EnglishPortugueseSpanish

Semana Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência

A gravidez na adolescência, na grande maioria das vezes, acontece de forma não planejada e envolve amplas questões como baixo índice de escolaridade, baixo nível socioeconômico cultural, acesso limitado à educação sexual e à contracepção efetiva de qualidade.

Diferente do esperado, em 2020, durante a pandemia de COVID-19, houve redução na taxa de gravidez quando comparado ao ano de 2019 (14% versus 14,7%). Apesar da redução do número de casos no Brasil de 40% nos últimos 21 anos, os números ainda são altos. Em 2020 nasceram 380.780 bebês filhos de mães adolescentes, sendo 363.252 de mães de 15-19 anos e 17.528 de meninas de 10-14 anos. Isso mostra que a cada 30 minutos, 1 menina entre 10 e 14 anos, torna-se mãe.

A Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência acontece entre o dia 1º a 8 de fevereiro e tem o papel de estimular a reflexão, o debate e propostas de ação para redução desses números. Melhor capacitação de profissionais de saúde, educação sexual de qualidade e amplo fornecimento de métodos contraceptivos gratuitos nas Unidades Básicas de Saúde são algumas das ações que têm impacto direto na redução de risco de gravidez na adolescência que aliadas à garantia de escola de qualidade e atividades esportivas e de lazer constituem o caminho para um futuro promissor para nossas adolescentes!

 

Segundo dados do IBGE, no Brasil, 1 em cada 7 bebês nasce de mãe adolescente.

Em 2020, 380.780 foram mães na adolescência, sendo:

10-14 anos: 17.528 partos
15-19 anos: 363.252 partos

A Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência é comemorada na semana que inclui o dia 1º de fevereiro e tem o papel de estimular a reflexão, debate e propostas de ação para redução desses números. Melhor capacitação de profissionais de saúde, educação sexual de qualidade e amplo fornecimento de métodos contraceptivos gratuitos nas Unidades Básicas de Saúde, são algumas das ações que tem impacto direto na redução de risco de gravidez na adolescência que aliadas à garantia de escola de qualidade e atividades esportivas e de lazer constituem o caminho para um futuro promissor para nossas adolescentes!

Em 2020, no Brasil, de cada 7 bebês que nasceram 1 foi de mãe adolescente, segundo dados do Sinasc (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos) do SUS (Sistema Único de Saúde).
Os dados do Sinasc ainda apontam que 1.043 adolescentes se tornaram mães no Brasil a cada dia, sendo 44 delas a cada hora.
Como, então, mudar esse cenário e contribuir para a redução da incidência da gravidez na adolescência?
A Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência é comemorada na semana que inclui o dia 1º de fevereiro e tem o papel de estimular a reflexão, debate e propostas de ação para redução desses números. Melhor capacitação de profissionais de saúde, educação sexual de qualidade e amplo fornecimento de métodos contraceptivos gratuitos nas Unidades Básicas de Saúde são algumas das ações que têm impacto direto na redução de risco de gravidez na adolescência que aliadas à garantia de escola de qualidade e atividades esportivas e de lazer constituem o caminho para um futuro promissor para nossas adolescentes!

SGORJ sempre em luta pela saúde da mulher.

Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência:
Denise L. M. Monteiro
Mariane Tauille
Regina Rocco
Renato Sá


Cadastre-se e receba novidades